O sistema universitário

A arquitetura dos estudos universitários italiana sofreu uma mudança notável com a reforma feita pelo decreto ministerial 509/1999 que introduziu, a partir da ano letivo 2001-2002, a articulação dos cursos em dois níveis de licenciatura (o chamado 3+2, ou melhor, licenciatura e mestrado).

Com o decreto 270/2004, que modifica o decreto 509/1999, prevê-se uma subdivisão dos percursos de estudo em três ciclos:

  • Primeiro ciclo: licenciatura (três anos)
  • Segundo ciclo: mestrado (dois anos); mestrado a ciclo único (cinco ou seis anos)
  • Terceiro ciclo: doutoramento; curso de especialização (instituído por aplicação da diretiva da União Europeia).

 

Diploma escolar

I Ciclo ––––––––––––––––––– Master universitário            Ciclo Único
Licenciatura de I nível  de I nível                    Mestrado a ciclo único

 

II Ciclo –––––––––––––––––– Master universitário –––––––––––––– Licenciatura
Mestrado de II nível             4 anos                                                            (velha reforma)

III Ciclo
Doutoramento

Diploma de Especialização

 

Os primeiros dois ciclos constituem todo o percurso académico complementado eventualmente por masters de primeiro e segundo níveis; o doutoramento, previsto no terceiro ciclo dirige à atividade de investigação e permite iniciar a carreira académica enquanto os cursos de especialização têm como finalidade a formação de especialistas principalmente na área médica e do ensino.

Com o DDL 240 de 2010 a Seconda Università degli studi di Napoli assistiu a uma total reorganização da estrutura do Ateneu com a instituição de 19 Departamentos. Chegou-se assim a uma oferta formativa de 31 licenciaturas, 26 mestrados e 6 cursos a ciclo único.